November 16, 2017

November 16, 2017

Please reload

Posts Recentes

ATLANTIS, O RESORT QUE DESAFIA OS SEUS LIMITES

October 28, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

MENORCA, A PÉROLA DAS BALEARES

November 5, 2017

 

 

Menorca é a segunda maior ilha do arquipélago das Baleares. Situa-se no mar mediterrâneo e é conhecida pelas lindas praias que a caracterizam. É uma ilha facilmente alcançável de avião, com voos diretos de diversas cidades, com maior destaque para Madrid e Barcelona. Tem também ligação de barco ou de avião, com a vizinha Maiorca.

É uma ilha de fácil deslocação, com estradas principais em bom estado e com muita sinalização, pelo que aconselho o aluguer de carro para a conhecer. Se vem à procura de vida noturna, no Verão existem algumas discotecas a funcionar, mas a verdade é que esta é uma ilha mais voltada para as famílias, para os gays e para quem procura fazer nudismo de forma discreta.

 

A VISITAR:

Ciutadella – Uma das principais cidades da ilha, fica na ponta extrema ao aeroporto. Edifícios baixos e típicos, com muito comércio. Dá para visitar a pé. Pontos mais interessantes: Puerto (marina com vários restaurantes e é onde se localiza a animação noturna), Cathedral, Ses Voltes, Plaza des Born (praça principal que ao fim-de-semana costuma ter um mercado) e Palácio Salort (funciona como Câmara Municipal).

Monte Toro –  é o ponto mais alto da ilha, onde se consegue ter uma vista panorâmica que vale a pena ver.  Tem ainda uma igreja, um restaurante e uma loja de recordações. Alcança se através de Ferreries e o caminho está em bom estado, por isso aconselho o carro, mas existem alguns corajosos que fazem o caminho a pé.

 

 

 

Cova den Xoroi – perto de Cala de Porter. Tem indicações e é dos sítios mais bonitos para se ver o pôr-do-sol. Funciona como um bar com diversas áreas, embutido numa gruta. Paga-se entrada. Sunset das 17h às 21h30 custa 12,50 euros (preço igual para adultos e crianças),  mas com direito a uma bebida. Tem música ambiente de acordo com o cenário, o que torna o por-do-sol ainda mais mágico. Frequentado por gente cuidada com a imagem. Das 23h em diante abre como discoteca com o custo de 20 euros. 

 

 

 

CAP de Favaritux – tem um farol e a partir daqui consegue chegar a pé às parais de Cala den Tortuga e Cala Presili. O farol serve de cenário a fotos maravilhosas.

Binibequer Bell – vila piscatória toda recuperada,  pintada de branco,  com as casas do estilo “casas de bonecas”, juntas e em ruas labirínticas, onde em cada esquina há uma placa com a inscrição “ silêncio por favor”. Está junto à um porto com barcos de pescadores e tem uma pequena ponte que a separa de um hotel de luxo. Zona muito calma e que me deu vontade de lá ficar uns dias,  numa daquelas casinhas…

 

AS PRAIAS

Praias do Sul – são as de areia branca, água transparente e de temperatura mais quente. 

 

Cala den Bosc – água limpa, clara e quente,  areia clara e com boas infraestruturas de apoio à praia. É muito virada para famílias,  porque está perto de hotéis. Esta zona tem muito comércio. Com chapéus de sol.  

 

Son Xoriguer –  para mim uma das praias mais lindas em muitos níveis,  pelo fácil acesso,  já que está numa zona de hotéis ao lado de Cala den Bosc,  água de vários tons de azul e quente.  Infelizmente visitei-a num dia de chuva, mas não resisti a molhar os pés, tal era o quente da água.

 

Cala Saint Tomás – perto de zona de hotéis,  areia clara e com estrutura de apoio. Seguindo a pé para a direita alcançam-se outras praias, nomeadamente Cala Binigaus. Com chapéus de sol.

 

Cala Binigaus – praia muito boa,  a areia já não é tão clara, mas a água continua a ser excelente.  Praia muito procurada para nudismo e por casais gays/lésbicas.  Sem chapéus de sol.

 

 

Playa arenal d’en Castell  – praia extensa,  com hotéis virados para as famílias.  Água e areia muito boa e com estruturas de apoio. Com chapéus de sol.

 

 

Cala Mitjana – pouco antes da Cala Galdana,  tem parque de estacionamento gratuito. Estaciona-se e depois segue-se um trilho feito pela mata,  onde se caminha cerca de 25 minutos, mas que vale muito a pena,  para mim foi das mais bonitas. Dica: pode cortar caminho pelo meio da mata,  sem seguir o caminho feito. Poupa metade do tempo. A praia é pequena, a areia clara e a água transparente e sem ondas. Não tem estrutura de apoio,  por isso leve comida e água se pensa passar lá o dia. Sem chapéus de sol.

 

 

 

 

Cala Galdana – praia grande,  com grandes cadeias de hotéis,  onde se destaca o Melia. Zona de grande comércio e com envolvência muito bonita. Com chapéus de sol.

 

 


Há um conjunto de praias muito concorridas, porque são das mais bonitas da ilha, que fecham ao público quando o parque de estacionamento está cheio e escusa de forçar entrada,  pois tem dois funcionários a controlar a entrada dos carros na estrada e vão fazendo a contagem. Tente chegar até às 09h00. depois disso, corre sério risco de não entrar. Estas praias são: Cala Macarella,  a “filha” Cala Macarelleta que se alcança através da Macarella por um trilho nas rochas, Cala Turqueta,  Es Talaier e Son Saura. 

 

 

Cala Macarella – praia grande,  com restaurante de apoio, mas tem que caminhar cerca de 20 minutos pela mata e não há opção a não ser o trilho marcado. Areia e água bonita, muito usada por famílias.

 

Cala Macarelleta – na baía ao lado da Macarella, alcança-se através de um trilho que tem uma vista de cortar a respiração de tão lindo que é. Praia pequena,  sem estrutura de apoio e sem chapéus de sol. Enche de gente,  mas o interessante é que as pessoas vão “rodando” e não ficam muito tempo. Areia clara e água transparente. Haviam alguns  peixes que gostavam de bicar nas pernas, mas não magoam é só estranha a picada, mas depois habitua-se.

 

Cala Turqueta – tida como uma das mais bonitas,  mas ou consegue lugar cedo no estacionamento ou tem que caminhar 30 minutos da Macarelleta ou quase uma hora desde Son Saura. Linda, água clara e areia clara também. Tem árvores que ajudam na hora de procurar sombra,  porque não tem estrutura de apoio nem chapéus de sol.

 

 

Cala es Talaier – no meio de Cala Turqueta e Son Saura ( 30 minutos a caminhar pelo trilho marcado como Cami de Cavalls, que tem muitas pedras ou pode cortar caminho pelo meio da mata e ai demora 15 minutos). Praia pequena sem estrutura de apoio nem chapéus, mas muito bonita.

 

Son Saura – chega se muito facilmente em 5 minutos a partir do estacionamento gratuito que tem. Pareceu me mais ventosa, logo a água mais agitada.

 

Son Bou – praia muito extensa, onde dá para fazer boas caminhadas e onde se tem pé na água por muitos metros. Tem estrutura de apoio e o típico aluguer de chapéu de sol com duas espreguiçadeira por 15 euros o dia, preço igual ao das outras praias. Tem também parque de estacionamento gratuito e uma zona de comércio.

 

Playa den Tortuga – mais de 2 quilómetros a caminhar desde o CAP de Favàritx. Água transparente e bonita

 

Playa Presili – também se alcança desde o CAP de  Favàritx, mas fica antes da Playa den Tortuga. Fica no fim de uma caminhada por uma mata verde. Só vi esta praia ao longe, porque chovia  imenso no dia em que a visitei.

 

Praias do Norte –  estas praias caracterizam-se pela água ser mais fria e a areia vermelha com pedras do género vulcânico. São lindas e valem mesmo a pena.

 

A caminho das praias do norte cruzei-me com estas ovelhas

 

Binimell – com estacionamento perto, é mais de passagem para as praias vizinhas, mas eu estendi-me e banhei-me e adorei! Cuidado com as pedras pequenas no caminho até à água. O engraçado é que dentro de água se vê peixes coloridos mesmo a olho nú e os pés vão estar assentes em rochas que estão fofas por causa das flora marítima que tem. Sou muito exigente quanto à temperatura da água, mas adorei e entrei bem.

 

 

Cala Pregonda – alcançável a pé desde a cala Binimell. Caminhada de 20 minutos, mas com piso regular e prepare-se para ficar maravilhado ao chegar à praia, pela beleza da diversidade de cores: verde das árvores, azul da água e vermelho da areia. Foi das praias mais diferentes e mais bonitas que vi, além de tinha pouca gente,  o que me transmitiu uma paz de espírito enorme. Não tem estrutura de apoio.

 

DICAS

  • Ficar na Ciutadella e a partir daí explorar a ilha.  Pode alugar casa por no exemplo no site AirBnB, que encontra bons negócios, nomeadamente casas com vista para o palácio ou para a marina.

  • Alugar carro com a Auto Xoroi. Vão ter connosco ao aeroporto e entregam logo o carro,  sem termos que estar na fila das grandes marcas. Paguei por sete dias por um Fiat Punto com cobertura normal, mais pneus,  vidros e jantes 138 euros. A cobertura dos pneus é importante, porque existem estradas complicadas…

  • Levar comida para as praias mais isoladas, porque uma vez lá, não apetece sair e a maioria delas não têm restaurantes.

  • Levar um bom calçado para as caminhadas, porque há praias “escondidas” e que só têm acesso por caminhos de piso irregular.

  • Não deixe de provar o típico gin da ilha, Son Xoriguer e o queijo artesanal

  •  

     

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga