SINGAPURA, A PÉROLA DA ÁSIA


Em 1963 Singapura separou-se da Malásia e desde então tornou-se um dos países mais ricos do mundo. Com uma enorme mistura de culturas, tão depressa se assiste a um casamento indiano, como se assiste a um casamento chinês. Assim é Singapura, uma cidade estado- insular, separada da Indonésia pelo estreito de Malásia e da Malásia pelo estreito de Johor.

O seu alto índice de desenvolvimento humano, tornam o local muito apetecível, assim como as altas temperaturas anuais, que nunca vão abaixo do 19ºC, tendo uma média anual de 31ºC.

Para muitos esta é a “Suiça” da Ásia, tal é a organização e estrutura que a compõem.

Singapura tem leis muitos restritas (por exemplo: multas pesadas por se deitar lixo no chão, não se pode comer, beber água ou mastigar pastilhas no metro…), que permitem o país ser um dos mais seguros do mundo.

Eu fiquei encantada e partilho aqui o que não pode deixar de visitar, nem que seja numa curta paragem.

Depois de sete horas de voo do Dubai cheguei a Singapura, onde fiquei na casa de uns amigos, o que me fez poupar muito dinheiro, já que a cidade tem preços absurdamente altos.

Até que não ficámos nada mal instalados!

As deslocações foram feitas de metro, a linha é muito organizada e aconselho a comprar um bilhete que depois vai carregando conforme as estações para onde quer ir.

Comecei por dar um passeio por Orchard Road, uma das ruas movimentadas onde estão todas as lojas de marcas de luxo.

Orchard Road

De seguida apanhei o metro para Little India. O mercado não achei nada de especial, mais um mercado como tantos outros.

Agora o templo principal, o Sri Veeramakaliammam Temple achei interessante, até porque cheguei a meio da cerimónia da manhã.

Quem quiser assistir às cerimónias tenha em atenção que existem dois horários: 12:00 e às 16:00. Os sapatos ficam na entrada e não se assuste que ninguém os vai roubar!

Este templo foi construído em 1855 e fica no coração de Little India e é dedicado ao Deus Hindu, Kali. Os devotos fazem oferendas, como forma de agradecer proteção. Este local de adoração pode ser visitado das 08:00 às 12:30 e das 16:00 às 20:30

Por este bairro encontra-se uma grande concentração de lojas de ouro.

Daqui consegue ir a pé até à zona de Clark Quay, local conhecido pelos seus restaurantes à beira rio e que ganham vida principalmente à noite.

Caminhei mais um pouco e cheguei a Chinatown. Desengane-se quem pensar que vai conseguir encontrar material contrafeito, em Singapura é muito complicado devido às leis restritas.

Saída do metro na Chinatown

Deambulei pelas ruas onde se amontoavam lojas, mas quase todas a venderem o mesmo, até que parei no Buddha Tooth Relief Temple, um templo mesmo no coração de Chinatown e que vale a pena perder uns minutos a visitá-lo.

Este templo budista de estilo chinês, é de livre acesso e tem uma colecção impressionante de budas sentados numa flor de lótus.

A maior atração é o buda feito com 320 quilos de ouro, sendo que 234 quilos desse ouro foram doados pelos devotos.

Construído em 2002 é ponto de paragem obrigatória e não se preocupe se for com os ombros e pernas à mostra, na entrada tem lenços para se tapar.

Passei ainda pelo Sri Mariamman Temple, mas confesso que não entrei, porque não me despertou grande interesse, além de que se pagava.

Sri Mariamman Temple

O almoço foi pela Street Food, mesmo no centro de Chinatowm.

Das 11:00 às 23:00 esta rua abre com uma grande variedade de especialidades chinesas, das diferentes zonas do país. O espaço é bastante agradável, pode optar por ir a um restaurante ou então pegar num tabuleiro e comprar comida numa das várias roulottes que existem. O espaço sofreu remodelações recentemente e uma das novidades foi a implementação de um sistema de pulverização de água para refrescar os clientes. Aqui come-se bom e barato!

De barriga cheia segui caminho a pé, passando por uma rua que é ladeada por bares e que parece ser um local interessante para se beber um copo depois do trabalho.

Continuei a pé até ao Marina Bay Sands e a sua imponência faz-se notar logo ao longe.

Caminhei pelo caminho olímpico, zona muito apreciada pelos amantes de corrida e fui aproveitando para me “deliciar” com os prédios que ladeiam a área.

Chegada ao centro comercial do Marina Bay, dirigi-me à entrada do Skypark, para ter acesso ao topo do edifício e apreciar as vistas da cidade.

Gardens by the Bay na parte de trás do Marina Bay Sands

Vistas apreciadas e o meu medo de alturas desafiado, era hora de explorar o centro comercial. Passei pelo Casino que estava cheio de chineses, enchi a vista com as lojas e lanchei naquela que foi a melhor casa de chá onde já estive, não pelo local, mas sim pelas maravilhosas sensações que me provocaram, aTWG.

Lanche com preço de princesa

De barriga cheia era hora de regressar a casa e preparar a partida para o próximo destino: Filipinas!

DICAS

– As deslocações de metro são muito fáceis de fazer e levam-no a todos os pontos turísticos da cidade. Se for fazer mais de cinco estações, compre o Singapore Day Card = 10 dólares + 10 de depósito

.

– Toda a cidade é muito limpa e organizada, esteja atento às regras, para não vir a ter problemas. Se precisar de ajuda ou quiser reclamar de algo, não hesite, que as pessoas são muito hospitaleiras e prontas a ajudar. Exemplo: a máquina de compra dos bilhetes do metro deu-me troco a menos, reclamei e vieram de imediato devolver o dinheiro, sem questionar se estava a dizer a verdade.

– Se quiser ter um impacto da grandiosidade do interior do Marina Bay, saia do metro na estação de Bayfront, porque a estação Marina Bay deixa-o na rua a alguma distância do edifício.

– Ainda dentro do centro comercial há um canal que pode ser percorrido de gôndola por 10 dólares.

O canal que percorre o interior do Marina Bay

E aproveite ao máximo esta cidade encantadora, que apesar de não ter uma grande área, tem muito a oferecer ao turista.

Jardim suspenso no hotel

Prédio extravagante em dourado

#blogger #chinatown #city #clarrkquay #clearquai #gardensbythebay #marinabay #singapore #singapura #skypark #sri #travel #travelblogger

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 website CRIADO E DESENVOLVIDO por MIGUEL LEITÃO _ MIKAS®

Todos os direitos reservados.

AVISOS LEGAIS

CONDIÇÕES DE VENDA

LEI ORGÂNIA DE PROTEÇÃO DE DADOS

FREE MIND TRAVEL

Lisboa, Portugal

freemindtravel.com

RNAVT

7066

  • FREE MIND TRAVEL
  • Facebook Free Mind Travel
  • Free Mind Travel