November 16, 2017

November 16, 2017

Please reload

Posts Recentes

ATLANTIS, O RESORT QUE DESAFIA OS SEUS LIMITES

October 28, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

BAHAMAS A MINHA PRIMEIRA VEZ EM CRUZEIRO

November 16, 2017

 

Fazer um cruzeiro nunca foi algo que tivesse vontade de fazer. Na minha cabeça um cruzeiro era coisa para pessoas com alguma idade e deveria ser muito chato. Mas mesmo assim decidi experimentar, nem que fosse para ter a experiência uma vez na vida. E a verdade é que adorei!

 

Embarquei em Miami no Norwegian Sky, rumo às Bahamas, com dormida de 4 noites.

 

 

Pontos de paragem:

 

Grand Bahama Island

 

Na chegada ao porto de Freeport encontra logo um pequeno mercado, o Bahamas Arts and Straw Market. Como não queria perder tempo, apanhei um táxi até ao Port Lucaya Marketplace, onde existem pequenas lojas e cafés. Aproveitei para comprar lembranças para a família.

De seguida atravessei a estrada e fui até à praia de Taino e ai comecei a perceber o encanto das Bahamas. A água cristalina, quente e a areia fina da praia deixaram-me encantada e era ali que pretendia passar o dia.

 

Já na praia fomos abordados por uns rapazes a quererem vender-nos um passeio de barco e lá fomos. Durante o passeio de uma hora, percorremos os canais da ilha, passando por luxuosas mansões dos famosos, todas de preços acima de um milhão de dólares.

Parámos junto a um barco que serviu de cenário ao filme “O Pirata das Caraíbas” e por fim numa zona onde se pode fazer interações com golfinhos.

Como não comprei a interação, ficámos a ver os golfinhos através de uma rede.

 

Regresso à praia e trabalhar para o bronze até à hora de embarque.

 

 

 

 

 

 

 

 

Nassau

 

Chegados à capital das Bahamas, apanhámos um táxi que nos levasse até ao Atlantis. Já tínhamos decidido que era no parque aquático do hotel que iriamos passar o dia.

 

O Atlantis fica na Paradise Island e está separada da capital por uma ponte. É nesta ilha que se encontram os complexos turísticos mais extravagantes.

 

 

Great Stirup Cay

 

Esta é a ilha privada da Norwegian Cruise Line. É composta por praias virgens, de água cristalina, boas para fazer snorkelling.

 

Existe um bar, casas de banho, um escorrega insuflável gigante e várias tendas e espreguiçadeiras, que pode usar mediante pagamento.

 

Passámos o dia na ilha, com direito a barbecue e a animação.

 

 

 

 

 

O Navio

 

 

– Da companhia Norwegian Cruise Lines

 

– Capacidade para 2 mil pessoas e 896 tripulantes

 

– 10 opções de restauração

 

– Ginásio com vista panromânica para o mar

 

– Spa com diversos tratamentos

 

– Campo de basquetebol

 

– Casino

 

– Áreas Infantis

 

– Piscinas exteriores com jacuzzi

 

– Loja com diversos tipos de produtos, desde relógios de marca a pastas de dentes…

 

 

Com tanta oferta a hipótese de ficar aborrecida seria pouca. A tripulação de variadas nacionalidades, de uma simpatia e competência exemplar.

 

O quarto é limpo duas vezes ao dia, por isso não se assuste quando se for deitar e a cama estiver preparada, com a luz de presença do quarto ligada.

 

Comida nunca falta, está disponível 24 horas por dia e com muita qualidade, além de que existe uma grande variedade de opções.

 

Dia e noite não falta animação.

 

Ah e se tiver medo de enjoar, não tenha que o navio só navega durante a noite e até se sente embalado. O mais chato era o acordar, porque mal chegávamos ao destino, o que acontecia entre as 07:00 e as 08:00, começavam logo a anunciar em alto e bom som que já se podia desembarcar.

 

Uma das coisas que mais gostei, foi que tínhamos muitas horas para explorar os locais onde parávamos e o regresso ao navio era a uma boa hora para tomar banho e vestir para ir jantar. Depois de jantar assistia aos espetáculos noturnos e ainda dava um pé de dança na discoteca.

 

 

 

 

 

Notas importantes:

 

– aproveite a última noite para fazer compras, porque os preços das lojas do cruzeiro baixam e montam umas bancadas a vender joias e relógios

 

– as bebidas alcoólicas são pagas à parte e o preço é alto, uma cerveja custa 5 dólares

 

– não precisa de comprar as excursões que eles vendem a bordo. Chegando aos locais, facilmente consegue “aventurar-se” por sua conta e risco, sem perigo

 

– durante o cruzeiro não precisa de andar com dinheiro. O cartão que abre a porta do quarto serve também de cartão de crédito

 

– pague a conta final na última noite e confira a conta, porque certamente virá debitado um valor de gorjetas (no meu caso o valor era de 120 dólares, correspondente a 30 dolares por noite), mas este valor pode não pagar, diga que prefere dar gorjeta aos empregados que o serviram diretamente e só tem que preencher uma folha a justificar esta sua opção.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga